Em 2013 iniciou-se o processo de digitalização dos núcleos documentais do Arquivo do Romanceiro Português, ao abrigo do projeto intitulado “O Arquivo do Romanceiro Português da Tradição Oral Moderna (1828-2010): sua preservação e difusão”. Através de uma parceria entre a Fundação Manuel Viegas Guerreiro (Loulé) e o CIAC – Centro de Investigação em Artes e Comunicação/FCT (Universidade do Algarve) e com o valioso mecenato da Fundação Calouste Gulbenkian, no âmbito do ‘Concurso de Recuperação, Tratamento e Organização de Acervos Documentais (2013)’, pode finalmente dar-se um passo decisivo na salvaguarda e promoção do Arquivo do Romanceiro Português.

Com a disponibilização deste arquivo em rede, promete-se tornar acessível tanto ao público especialista como ao grande público um conjunto de grande valor cultural, que alberga perto de 14.000 imagens de documentos de grande relevo no âmbito da literatura patrimonial portuguesa.